discografia

Gostaria de apoiar meu projeto autoral? ♪ Siga minha página no site Catarse ♪ 

EP  "ABANTU" (2019) 

Partindo de uma iniciativa autônoma e independente, publiquei recentemente um primeiro EP autoproduzido. Todos os sons foram criados à mão livre, num processo criativo desafiador. Nunca tinha produzido um projeto autoral tendo todos os sons gravados por mim mesma. Um exercício de estilo e autodisciplina, utilizando o mínimo de recursos possíveis: voz, violão, um microkorg e alguns beats, além de muita paciência e persistência. O resultado foi uma virada de curva para explorar o caminho de uma estética musical mais contemporânea, sem me desfazer totalmente de minhas origens acústicas, como a MPB. Utilizando o nome do meu selo, Arrebol Music, na batalha dos lançamentos independentes nas plataformas digitais, dei continuidade à minha existência artística, mesmo que simbolicamente, pois nossa essência musical é eterna. E no intuito de frisar o valor que a minha ancestralidade me confere, o EP intuitivo ganhou nome significativo: ABANTÚ, alterando a fonética para uma pronúncia mais musical em respeito a essa criatividade intuitiva. Este EP conta com quatro faixas onde exponho reflexões pessoais sobre ancestralidade, espiritualidade e visão prática da minha sobrevivência como artista independente, afrodescendente e mulher. Três baitas desafios nessa trajetória autoral. Espero que este projeto lhe agrade e mostre mais facetas do meu processo criativo. Disponível em sua plataforma de streaming favorita.

"Fleur de Lys" - minha versão francesa de Flor de Lis, do Djavan que surgiu no processo de criação de conteúdo para meu canal no YouTube youtube.com/alliyedeoliveira

CD "MARÍTIMA"(2011)

O "Marítima" é por excelência e conquista, meu primeiro álbum independente. O resultado de um ano de estudo sobre as novas formas de profissionalização do artista autoral na era digital. Além do mérito da audácia em existir onde o contexto de crise musical mundial o tornaria inviável, ele se tornou a bandeira da minha autonomia criativa e artística. Sem os louros de uma indústria de celebridades que glamoriza a personalidade artística muito mais que o seu próprio conteúdo, o "Marítima" é uma célula inovadora no organismo de um novo sistema cultural inovador, agregador e colaborativo. Com a participação de músicos devidamente formados, estes me ajudaram a pôr minhas ideias autodidatas em prática, com muita delicadeza, talento e paciência. Os tratamentos sonoros foram garantidos por mim, mas sobretudo por Gordon Cyrus, um sueco afro-americano que conheci quando eu ainda morava em Paris, e que trabalhou nos estúdios do grupo ABBA, em Estocolmo. Gordon me ajudou a mixar parcerias com grandes artistas independentes como o caboverdiano Mário Lúcio Sousa (Lua de Janeiro), Márcio Faraco (Madrugada) e Flávia Bittencourt (Flor de Brasília). Pôs em relevo participações como a do bandolinista Robertinho Chinês, o acordeonista Rui Mário e o excelente pandeirista, Netinho Albuquerque, além do dueto com a própria co-compositora de "Flor de Brasília", Flávia Bittencourt. "Marítima" é um álbum de encontros despretensiosos, de formação de novos laços tantos musicais quanto de amizade. Todos os participantes do álbum são parceiros importantíssimos no processo criativo do álbum, o qual dirigi com enorme respeito ao talento e disponibilidade de cada um. Taí mais uma prova de que o artista sobrevive aos percalços da aventura da música independente, apesar da precariedade que ainda recai sobre nossos talentos. Mas que, nada que o senso criativo e despojado do artista não resolva, até que governantes compreendam a importância da valorização do músico como patrimônio cultural de uma sociedade devidamente civilizada. Álbum disponível em sua plataforma de streaming favorita.

contato: arrebolmusic@gmail.com

Todos Direitos Reservados. Arrebol Music, 2020.